“Leite empedrado”: entenda o que é e saiba como resolver o ingurgitamento mamário

Amamentar nem sempre é tão simples quanto parece. Muitas mães se preparam para o parto e, só depois, na prática, descobrem que o aleitamento materno pode ser um desafio ainda maior. A melhor maneira de superá-lo? Com informação.

Entre os problemas mais comuns que podem dificultar a vida das mães nesse sentido está o ingurgitamento mamário, popularmente conhecido como leite empedrado. Aqui, CRESCER ajuda a entender o que é, por que acontece e como solucionar a questão.

O que é o ingurgitamento mamário?

O ingurgitamento mamário, que é o acúmulo de leite nas mamas, acontece, normalmente, na época da apojadura – que é a descida do leite, de 3 a 5 dias depois do parto –  e se não for solucionado pode até evoluir para uma mastite, que é a obstrução e inflamação nos dutos das mamas (a gente fala mais sobre isso mais adiante!)

A condição é caracterizada pelo inchaço que acontece nos seios da mãe, e pode causar dor e desconforto. “Isso acontece porque a mama está se preparando para a chegada do leite. Algumas mães têm pouca dor e sentem apenas inchaço e os seios um pouco endurecidos. Mas outras têm um quadro muito intenso, com a mama mais dura e podem sentir bastante dor”, explica a dra. Mônica Carceles Fráguas, pediatra e neonatologista do Hospital e Maternidade Pro Matre.

Quais as causas do ingurgitamento?

O ingurgitamento acontece devido a um aumento na circulação de sangue na área das mamas, fazendo com que elas fiquem mais inchadas e comecem a produzir mais leite. “É uma mudança hormonal. A mama incha e aumenta a irrigação de sangue, para se preparar para produzir mais leite. É algo natural, o ingurgitamento só se torna ruim quando é muito intenso”, afirma a médica.

O problema pode acontecer tanto com mães de primeira viagem quanto com as que já amamentaram antes, mas as mulheres que já tiveram filhos podem apresentar ingurgitamento um pouco antes, com um quadro geralmente mais leve. Enquanto as mães de primeira viagem podem apresentar um quadro um pouco mais intenso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>