Dicas para mães de primeira viagem!

 

Nesse artigo tem aquelas super dicas para mães de primeira viagem que vão te ajudar muito nessa nossa fase da sua vida.

Toda viagem tem um início e a maternidade não é diferente, um dia decidimos embarcar nessa viagem cheia de desafios, mil aventuras, muitas risadas e muitas lágrimas também, porque ser mãe dói, dói pela abnegação, dói porque amar simplesmente dói, isso mesmo, amar dói sim, e é uma dor indescritível, por isso você vai encontrar mães que durante o dia é aquela loucura insana e de noite elas param e choram, choram porque esperavam mais de si mesmas, choram porque se culpam do que fizeram ou do que não fizeram, choram porque o tempo está passando rápido demais embora durante o dia elas querem que as fases difíceis voem, e com elas também irão as outras fases deliciosas de se viver, mães são assim, vivem um misto de emoções.

Mas voltando a nossa viagem, todas as vezes que programamos uma viagem em família sempre procuramos saber dicas do lugar aonde iremos, restaurantes para frequentar, lugares para visitar, épocas mais adequadas para se ir, etc.

Com a maternidade não é diferente, embora sempre vamos contar com o inesperado, pelo menos no que cabe a nós, saber o que podemos esperar ou enfrentar pela frente, ajuda muito, principalmente para o emocional de uma mãe, isso faz ela se sentir mais segura, mais capaz, do tipo : “eu li sobre isso”, “outras mães passaram por isso também”, etc. então nada melhor do que compartilhar algumas dicas para essa roda de amor e fraternidade que é a maternidade, precisamos umas das outras, pois quanto mais solidárias formos umas com as outras, mais leve a maternidade se tornará.

Então, compartilhando algumas dicas para mães de primeira viagem:

Para antes do bebê nascer:

1- Descanse antes do bebê nascer:

Aquela velha história de que você tem que dormir muito antes do bebê nascer porque depois não vai dormir nada não rola, porque nosso corpo infelizmente NÃO faz estoque de sono.

Então durma bem todos os dias, pelo menos do que depender de você (sem telas e eletrônicos antes de dormir porque eles prejudicam muito a qualidade do sono), mas SIM você precisa diminuir o ritmo antes do bebê nascer, pois quando ele nascer por algumas semanas sua vida ficará BEM intensa, então nos dias antecedentes ao parto, aproveite para relaxar, descansar, colocar os pés para cima, ouvir uma boa música, ler bons livros, ver filmes que você goste, ou fazer algum outro hobbie ou atividade relaxante que lhe gere prazer e ao mesmo tempo relaxe.

2- Deixe comida congelada:

Nos primeiros dias ou semanas, será bem intenso, pois vocês estarão em processo de adaptação que será em tempo integral, portanto a comida que geralmente demanda um tempo para ser preparada, pode ser um desafio.

Como você precisa se alimentar você pode acabar optando por fast foods ou outros alimentos não saudáveis por serem mais práticos e isso acaba prejudicando você e o bebê, pois a saúde do bebê estará diretamente ligada a sua saúde.

Então para amenizar essa situação, procure cozinhar alimentos com antecipação e congelar, como arroz, feijão, legumes cozidos, carnes, etc. Será uma mão na roda e também uma decisão mais saudável.

3- Se informe:

Leia e muito antes do bebê nascer, leia bons livros, bons artigos que lhe passem informação adequada para sua nova fase, lhe preparando com dicas e conselhos, com matérias informativas de assuntos que serão pertinentes para você mais tarde.

Para depois que o bebê nascer:

1- Se informe sobre o puerpério:

Ou você pode acabar achando que está entrando em depressão, ou que há algo errado com você e nessa hora a culpa toma conta e você pode acabar surtando mesmo.

Resumidamente, quando você engravida uma dose MASTER de hormônios é produzida em você por conta da formação do bebê, e quando o bebê sai da sua barriga há uma queda brusca nesses hormônios que afetam diretamente seu humor, e ficamos mais deprimidas, mais sensíveis, mais choronas, etc. Isso não significa que você está em depressão ou que você não ama seu filho(a), é apenas uma questão hormonal que ao longo das semanas irá se normalizar.

Mas claro que você deve sempre informar seu médico de toda e qualquer mudança que ocorra em você, pois se ele notar que tem algo de errado ele poderá lhe auxiliar de forma eficaz. Mas fique tranquila, não se culpe por chorar, ou por não achar tudo lindo e mágico, as vezes idealizamos demais a maternidade, achamos que ao vermos nosso bebezinho fogos de artifício irão estourar, borboletas irão voar, passarinhos irão cantar… na vida real nada disso acontece… é com certeza um momento único e maravilhoso, mas ele está bem longe de ser essa fantasia toda.

2- Peça ajuda:

Mande o orgulho para bem longe e peça ajuda, seja para uma amiga ir na sua casa só para conversar um pouquinho contigo, seja para ajudar com o bebê, para ajudar com a casa, ou fazendo uma comidinha, não tenha vergonha de pedir ajuda, principalmente as que já são mães irão ser muito solidárias nesse momento.

Se alguém, te oferecer ajuda, NÃO NEGUE, aceite!!! Sem essa de “pode deixar que eu dou conta sozinha de tudo”, pois por mais que você ache que irá dar conta, se oferecerem ajuda, aceite, você não precisa provar nada para ninguém, mas você precisa estar bem para cuidar do seu bebê, e quando digo estar bem me refiro a estar bem fisicamente, emocionalmente, psicologicamente, etc.

3- Assim que possível, ache um tempinho para sair:

Acredite faz muito bem, quando o bebê nasce a vida fica tão intensa que esquecemos de nós mesmas, tanto que existem mamães que esquecem de tomar água durante o dia todo, de comer, de ir no banheiro, etc., ou seja, esquecem de necessidades básicas e para recobrar essa “sanidade” de que se você está bem, seu bebê estará bem, sua família estará bem, mas se você não estiver legal, nada vai estar legal a sua volta, é muito importante que você tire um tempinho para você.

Assim você irá espairecer a mente e o corpo e renovar as energias para seguir em frente. Se permita, não há nada de errado nisso.

4- Não exclua o pai da vida do bebê:

É muito comum as mães não permitirem que o pai se envolva nos cuidados do bebê, pois é quase natural e instintivo para nós mães cuidarmos de nossas crias, mas precisamos permitir que os pais se envolvam nos cuidados com o bebê, mesmo que seja DIFERENTE do jeito que você faça, pois o diferente não necessariamente é errado, ok?!

Nós mães achamos que só do nosso jeito é o certo, e quando o pai decide se envolver nós ficamos criticando, dando pitaco, etc. que acaba por desistimular e inibir as atitudes do pai, que no fim das contas acaba por não querer mais participar desses cuidados, como trocar fraldas, dar banho, fazer arrotar, etc. Então não seja controladora, aprenda a deixar que o pai participe da vida comum do lar.

5- Não ofereça telas para um bebê recém-nascido:

Por favor NÃO faça isso pois um bebê recém-nascido precisa de amor, carinho, aconchego, colo, mamazinho, afeto… ou seja ele precisa de presença, ele não precisa de entretenimento, ele acabou de chegar no mundo.

O mundo a sua volta é seu maior entretenimento, então se precisa deixar o bebê na cadeirinha, no berço, no bebê conforto coloque-o para ver o movimento da casa, dos irmãos mais velhos, o vento na cortina, das plantas no jardim, da chuva na janela, etc, é completamente contra indicado que uma criança antes dos dois anos seja exposta a telas de qualquer tipo.

6- Bebês choram:

Isso mesmo, bebês choram, essa é linguagem deles, eles choram quando estão com fome, eles choram quando estão com sono, eles choram quando estão carentes, eles choram quando estão com frio ou calor, etc. Eles choram para tudo que precisariam de palavras para expressar, então NÃO SURTE, por seu bebê chorar.

Chorar é saudável e também é a linguagem deles, aos poucos você vai ir conhecendo seu bebê e identificando cada um dos choros, quando é fome, quando é fralda suja, quando é sono, então calma, você precisa estar calma quando o bebê começar a chorar, pois quanto mais nervosa você ficar, mais irritadiço e agitado o bebê estará também, e adivinhe como ele irá expressar essa agitação e irritação toda??? Chorando…

7- Durma sempre que possível:

O conselho é durma sempre que o bebê dormir, mas a vida real é outra.

O bebê dorme é nós vamos lavar a roupa, o bebê dorme e vamos tomar banho, o bebê dorme e vamos comer, o bebê dorme e vamos lavar a louça de ontem… mas em alguma das sonecas do dia você PRECISA DECIDIR dormir também, e desopilar da casa suja, pois se você não dormir, não terá condições físicas e emocionais para atender o bebê no restante do dia, se você não dormir, não terá energias físicas, ficará mais irritada, sem paciência e pode afetar inclusive a produção de leite, que ocorre quando dormimos. então você precisa decidir descansar um pouco para poder dar conta do resto, ok?!

 

Fonte do texto: https://www.soumae.org/dicas-para-maes-de-primeira-viagem-voce-precisa-saber/

Veja mais: BerçoTulipaBaby LarissaEnxovalCadeira de Amamentação 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>