4 cuidados com a saúde bucal durante a gravidez

As mulheres começam a se preocupar com a saúde das crianças antes mesmo de estarem grávidas. Por conta disso, elas realizam inúmeros exames em diferentes especialistas para garantir que sua saúde está ótima para gerar um bebê.

Com toda a correria que esse processo promete, muitas vezes até acompanhado de angústias e ansiedade, muitas acabam esquecendo de visitar o consultório odontológico.

Você pode estar se perguntando qual é a real necessidade disso. Afinal, de que maneira a saúde bucal pode afetar a gravidez e, principalmente, a saúde do bebê?

A verdade é que pode afetar de muitas maneiras! Continue lendo para entender um pouco mais sobre os principais cuidados com a saúde bucal que as mulheres devem ter quando estão grávidas!

1.Pré-natal odontológico

Caso a gravidez seja planejada, o essencial é que a mulher passe em consulta no consultório odontológico mesmo antes de engravidar.

Dessa forma, é possível garantir que todos os cuidados necessários serão tomados, desde o tratamento para cáries, como também para outras doenças bucais que a mulher possa ter. Da mesma maneira, também é feita a prevenção para que nenhuma doença atinja a boca da mãe durante a gravidez.

Entretanto, caso a gravidez não tenha sido planejada, o ideal é que a mãe procure ajuda de um especialista do plano odontológico infantil entre o quarto e sexto mês de gestação.

Isso porque os primeiros três meses são essenciais para o desenvolvimento do bebê e o ideal é que tenha o mínimo de intervenção possível. Além disso, no primeiro trimestre a mulher está mais suscetível a ter enjoos, o que pode ser negativo para avaliação do dentista.

Atualmente, graças à internet, é possível procurar por bons profissionais online, principalmente pelo investimento que os dentistas têm em marketing odontológico. Dessa forma, é possível encontrar um profissional qualificado e também realizar os agendamentos.

2.Alimentação equilibrada

Talvez você acredite que seja papel do nutricionista explicar a importância de uma alimentação equilibrada para a mãe, mas a verdade é que os alimentos influenciam diretamente na saúde bucal.

Por conta disso, o profissional do plano odontológico infantil também pode auxiliar a mãe a reduzir o consumo de açúcar e carboidratos ricos em amido. Isso porque as bactérias existentes na boca quando entram em contato com esses alimentos, liberam uma substância ácida que provoca a deterioração dos dentes e, consequentemente, as cáries.

Entretanto, nenhum profissional do consultório dentário vai pedir para que você retire totalmente esses alimentos da sua dieta. O ideal é que eles sejam reduzidos e, principalmente, que os seus excessos sejam evitados.

Além disso, alguns outros alimentos podem ser benéficos à saúde bucal da mãe. Os principais deles são as vitaminas e sais minerais, por serem reguladores e auxiliarem na proteção do nosso organismo. Podem ser encontrados em frutas, verduras e legumes.

Da mesma forma, os alimentos do grupo dos reconstrutores são essenciais para a formação e manutenção dos tecidos, dentes e ossos. Isso é essencial para auxiliar na cicatrização, por exemplo, das gengivas, evitando o aparecimento de doenças gengivais. São eles:

  • Derivados de leite: queijo, iogurte;
  • Carnes: peixe, boi, frango;
  • Leguminosas: grão-de-bico, feijão, soja, amendoim. 

3.Gengivite gravídica

A gengivite gravídica envolve a inflamação da gengiva da mulher durante a gravidez. Isso pode ocorrer não apenas pela falta de higiene bucal, mas também por conta da alta vascularização que ocorre normalmente durante a gestação, por conta da maior taxa de hormônios.

O seu risco não está apenas na saúde bucal da mãe, principalmente pela falta de tratamento durante a gravidez, mas também na saúde do bebê.

Isso porque as bactérias da boca podem viajar através da corrente sanguínea, chegando ao útero. Nesses casos, por ser um agente infeccioso, o sistema imunológico da mãe vai combatê-lo, aumentando a produção de prostaglandina.

O grande problema está na prostaglandina, já que também é responsável por ajudar na indução do parto. Ou seja, enquanto o sistema imunológico da mãe está tentando lutar contra as bactérias que chegaram ao útero devido à gengivite gravídica, pode causar Ço nascimento prematuro do bebê, sendo responsável também pelo pouco peso que pode apresentar.

Nenhuma mãe quer isso, não é mesmo? Por conta disso, é essencial visitar o profissional do plano de saúde dental para garantir que todos os cuidados sejam tomados, de modo que proporcione uma melhor qualidade de vida tanto para a mulher, como também para o bebê.

4.Enjoos matinais

Os enjoos matinais são um grande problema para algumas mulheres durante a gravidez. A pior parte disso está na erosão que pode causar nos dentes, por conta dos ácidos que ficam na boca após o vômito.

Por conta disso, o essencial é que a boca sempre seja enxaguada com água ou fluoreto, como uma maneira de manter os níveis ácidos sob controle.

Além disso, é importante realizar as higienizações bucais da maneira correta, principalmente após os eventuais vômitos. Apesar de, muitas vezes, o próprio creme dental causar enjoos na mãe.

O ideal é que a higienização seja realizada pelo menos três vezes por dia, assim como o uso do fio dental que deve ser diário. Além de evitar que o pH da boca fique alterado, o que pode criar uma maior proliferação de bactérias, também auxilia na diminuição da placa bacteriana, evitando o aparecimento da gengivite.

Os cuidados com a saúde bucal da mãe podem ser muitos, mas são essenciais para que não afete na saúde do bebê e, principalmente, na qualidade de vida e bem-estar dos dois.

Por isso, é muito importante que o profissional do plano odontológico infantil seja visitado com a frequência necessária, como também uma maneira de aprendizado em relação aos primeiros cuidados com a saúde bucal do bebê.

Veja mais: Enxoval bebê | Poltrona de Amamentação | Berço para bebê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>