6 dicas para você ir se preparando para o parto!

O parto é o ápice da gestação, o momento esperado, tudo diz respeito a ele e envolve esse momento. A verdade é que não temos como ter controle sobre esse momento, pois é uma experiência única vivida por cada gestante individualmente.

Se você for ler relatos de parto ou conversar com suas amigas e familiares sobre os seus respectivos partos irá descobrir que nenhum foi igual ao outro, absolutamente nenhum.

Ou seja, é muita emoção que envolve esse momento imprevisível da nossa vida, mas apesar de não termos o total controle sobre esse momento, podemos fazer a nossa parte para torná-lo o mais fácil possível de se passar, buscando informações, trocando experiências com outras pessoas, de forma que vamos nos preparando a cada dia para o parto, de uma forma natural e leve, a cada dia aprendemos um pouco mais do que esperar desse dia, pois quanto mais entendemos como as coisas funcionam, o que pode e o que não pode acontecer, como são os procedimentos realizados, etc.. ficamos mais seguras para tomarmos as decisões certas quanto a esse dia.

Segue abaixo algumas ideias para você ir se preparando para o parto:

1. Informe-se:

Informação é tudo, mas cuidado com as fontes de sua informação, busque informação com seu médico, com sua rede apoio (você vai precisar dela para o pós parto, acredite!), leia muitos livros, faça cursos – inúmeros hospitais, planos de saúde, postos de saúde, fornecem palestras e cursos aonde abordam assuntos como a preparação para o parto e para a chegada do bebê, com dicas, e conselhos médicos de grande valia.

2. Durma bem (na medida que puder é claro):

Há gestantes que dormem bem desde o início até o fim da gestação (PRIVILÉGIO) de poucas, porque a grande maioria das mulheres a partir do terceiro trimestre já despenca na qualidade de sono, e faz parte! Mas no que depender de você, durma!

Desligue os celulares, deixe a televisão para outro momento, e relaxe, descanse, tome um banho devagar e relaxante, se desconecte do resto e descanse.

Dormir faz super bem para você e para o bebê. Faça refeições leves antes da hora de dormir, para que você não sofra com o efeito rebote da alimentação que te impeça de ter uma noite boa de sono. Não abra mão das sonecas durante o dia, se você puder tirá-las! Ajudam muito a renovar o ânimo e o vigor.

3. Faça exercícios:

Regularmente! O ideal é fazer antes da gestação e depois só manter o ritmo, mas se essa não foi sua realidade então, após a liberação do seu médico, comece a fazer caminhadas leves, pilates, hidroginástica, etc, são modalidades esportivas que ajudam no funcionamento do organismo, aliviam dores e tensões, desopilam a cabeça e diminuem o stress, além de fazer um bem danado para você e o bebê.

4. Alimente-se bem:

Alimentação é vida, uma boa alimentação é igual a uma boa qualidade de vida, uma má alimentação corresponde também a uma má qualidade de vida. Então não subestime o que uma boa alimentação é capaz de fazer por você e pelo seu bebê. Se possível procure um nutricionista pois ele poderá fornecer uma dieta adequada atendendo suas necessidades especificamente, não aquelas dietas prontas e globais, que não levam em conta as suas particularidades, como gostos, custos, rotinas, etc.

5. Conheça os sinais do pós-parto:

Você já conhece os sinais que seu corpo irá dar quando você iniciar o trabalho de parto? É bem importante se informar, para poder estar ligada quando a hora certa chegar, ou não, é importante também saber diferenciar um alarme falso de um trabalho de parto real. Isso trará mais segurança e confiança para você, pois lhe ajudará a entender seu corpo, saber o que é normal e o que não é, o quanto você pode ficar em casa e a hora certa de procurar um hospital.

6. Exercícios de Kegel para fortalecer o assoalho pélvico:

O assoalho pélvico fica extremamente sobrecarregado com a gestação pois ele precisa sustentar além dos órgãos dessa região o útero com o bebê, placenta, liquido amniótico, etc… por isso é tão importante fortalecer os músculos dessa região, pois uma musculatura forte dará maior apoio ao útero e diminui a pressão sobre a bexiga, além de reduzir as dores lombares e ajudam na recuperação pós-parto.

Sendo assim, o que são os exercícios de Kegel?

“São pequenas contrações internas dos músculos que compõem o assoalho pélvico e dão suporte à uretra, à bexiga, ao útero e ao reto. O fortalecimento desses músculos melhora a circulação em volta do reto e da vagina e ajuda a prevenir hemorroida. Além disso, esses exercícios facilitam a cicatrização se você tiver de levar pontos no períneo (espaço entre o ânus e a vagina) durante o parto. Há também evidências de que um assoalho pélvico mais forte encurta a fase de “fazer força” para o bebê nascer, o chamado período de expulsão.

Você poder fazer os exercícios de Kegel em qualquer lugar, sentada na frente do computador, assistindo televisão ou até na fila do supermercado. Veja como se faz: contraia os músculos em volta da vagina como se você estivesse tentando interromper o fluxo do xixi. Segure e conte até quatro, depois relaxe. Repita dez vezes. Tente duas séries, pelo menos duas vezes por dia (de manhã e à noite, por exemplo). Mas pode fazer mais se quiser.” (extraído do site bebê.com.br)

Fonte do Site: soumae.org

Veja mais: Enxoval bebê | Poltrona de Amamentação | Berço para bebê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>