Cuidados para a primavera: catapora e as reações alérgicas provocadas pelo pólen das árvores

A primavera é uma estação que tem como uma das características o aumento na liberação do pólen pelas árvores. A circulação em grande quantidade desse pólen podem desencadear reação alérgicas nas pessoas que já sofrem ou têm predisposição para a doença. O resultado é um aumento natural na procura por atendimento médico de pessoas com crises de asma, rinite alérgica e dermatites. Além do pólen, fatores como o clima seco, que perdura nos dias iniciais da estação, e a poluição intensificam a recorrência e intensidade dos sintomas da alergias como tosse seca, coriza hialina, espirros, obstrução nasal, coceira nasal e/ou ocular, lesões na pele, dificuldade para respirar e aumento da frequência respiratória.

Nesta época do ano também é comum ocorrer um aumento da circulação do vírus Varicela Zoster, causador da catapora, uma doença que também pode evoluir com formas graves e interferir na qualidade de vida da criança e dos familiares que convivem no mesmo ambiente. Por ser uma doença altamente contagiosa, os indivíduos infectados precisam ser retirados do convívio social e ficar em isolamento total por até 14 dias. Gestantes, bebês, idosos e as pessoas com sistema imunológico debilitado ou que nunca tiveram catapora fazem parte do grupo que requer maior atenção e cuidados. As vacinas disponíveis contra vírus Varicela Zoster são a Varicela (isolada) e a Tetra Viral (vacina combinada com uma única picada contra Sarampo/Caxumba/Rubéola/Varicela). A recomendação da Sociedade Brasileira de Imunizações (SMIM) é que sejam tomadas duas doses. A primeira com 12 meses e a segunda 3 meses após a primeira dose. Uma única dose da vacina contra varicela confere proteção de aproximadamente 93%, chegando a 99% com a segunda dose.

Entre as medidas importantes não só para o tratamento da catapora como também para prevenir as crises alérgicas causadas pelo pólen ou outros fatores estão:  

– Promover, estimular e incentivar o Aleitamento materno;   

– Não fazer a introdução precoce (antes dos 4 meses de vida) de alimentos sólidos;  

– Controlar a exposição à fumaça de cigarro, mesmo que passiva;  

– Evitar tabagismo durante a gestação e após o nascimento do bebê;  

– Manter o controle ambiental com o mínimo de possíveis acumuladores de pó no domicílio; 

– Remover o lixo domiciliar diariamente; 

– Limpar regularmente o aparelho de ar condicionado;  

– Evitar cobrir o piso com tapetes e carpetes;  

– Evitar o uso de papéis de parede, cortinas e outros acumuladores de pó;

– Encapar colchões e travesseiros com capas anti-ácaro;

– Evitar varrer a casa com vassoura. Prefira o pano úmido, pelo menos uma vez ao dia;

– Fazer lavagem nasal com soro fisiológico pelo menos uma ou duas vezes ao dia; 

– Fazer inalação com soro fisiológico;

– Manter o ambiente domiciliar umidificado e ventilado;  

– Manter a VACINAÇÃO em dia!  

Fonte do Site: www.guiadobebe.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>