Como e por que incentivar os filhos a ajudar nas tarefas domésticas

Saiba que você pode ganhar um animado e excelente ajudante! 

Fonte da Imagem: www.lolamagazin.com.br

Já pensou em ter uma mãozinha a mais nas tarefas domésticas do dia a dia? Já imaginou a criançada lavando a louça, arrumando a cama ou tirando o pós dos móveis? Criança pode ajudar na casa, sim! A infância é a fase na qual mais aprendemos, além de ser onde mais desenvolvemos noções de responsabilidade. Portanto, esse é o melhor momento para que os pais façam a criança entender que precisa colaborar com as tarefas domésticas, como arrumar a cama e regar as plantas. É fundamental compreender a importância para o crescimento do seu filho ao ajudar nos afazeres de casa. Atribuir tais atividades a sua rotina mostra que ela é capaz de fazer sozinho as mesmas coisas que os pais fazem, despertando sua autoconfiança e sendo de colaboração.

Mas, claro, tudo tem seu tempo certo. Por isso, se você quer ter a companhia do seu filho para algumas tarefas, saiba que é preciso respeitar o desenvolvimento dele e também ter muita paciência com as crianças nesse momento, afinal, elas estão aprendendo a lidar com esse tipo de tarefa. Ajuda-as, ensine e sempre elogie, para incentivar que continuem. Além disso, é importante que esse momento seja gostoso para a criança (e para você, que acabou de ganhar um parceiro para ajudá-la um pouquinho). Confira a lista que preparamos sobre a melhor época para seu filho começar a desempenhar cada atividade. Inspire-se!

Os mais novos adoram “ajuda”, embora muitas vezes “atrapalham” mais do que outro coisa. Mas, como o que conta é a intenção e mantê-los envolvidos nos afazeres de casa para que aprendam desde cedo, saiba que ajuda-los, passo a passo, a completar grande parte das atividades. Mesmo assim, viva a diversão… e a paciência!

– Guardar os brinquedos e livros;

– Guardar sapatos;

– Colocar a roupa suja no cesto;

– Pegar frutas e legumes da fruteira;

– Tirar a própria roupa;

–  Jogar a fralda no lixo;As crianças desta idade querem estar constantemente aprendendo e experimentando novas tarefas domésticas, em grande parte porque algumas destas atividades já podem ser feitas sem supervisão já podem ser feitas sem supervisão adulta embora seja uma boa ideia sempre observar de vez em quando.

 Arrumar a cama;

– Guardar roupa;

– Guardar a louça;

– Ajudar a pôr a mesa;

– Tirar pó;

– Regar plantas;

– Separar o lixo;Quando chegarem a esta idade as crianças tanto podem manter o entusiasmo em relação às tarefas domésticas, como já terem percebido que talvez não sejam tão divertidas como pareciam. Esta é também uma fase em que os pequenos valorizam a sua independência de lhes conferir atividades domésticas que possam iniciar e terminar sozinhos; e porque não atribuir uma semanada ou mesada para “compensar” o fato de assegurarem as suas responsabilidades. Desde modo, aproveita para ensinar-lhes o valor do dinheiro e da poupança.

– Por e tirar a mesa;

– Tirar o lixo da casa;

– Varrer;

– Passar aspirador;

– Guardar comprar;

– Prender roupas no varal de chão;

– Ajudar a lavar o carro;A partir desta idade, as crianças são perfeitamente capazes de aumentar as suas responsabilidades e cumprir as suas obrigações, desde que o façam de forma contínua. Pode ser útil estabelecer uma rotina em que é sempre ela que lava a louça do almoço ou aspira o seu quarto. É fundamental que eles percebam quais as consequências de não executar as tarefas domésticas a si destinadas e, claro, quais as recompensas para um trabalho bem feito.

– Preparar lanches rápidos;

– Limpar móveis;

– Limpar espelhos;

– Trocar roupa de cama;

– Cuidar dos animais de estimação;

– Ajudar no preparo do jantar;

– Lavar e secar a louça;

– Fazer lista de mercado;

Fonte: Revista Babies – Por Marina Woj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>