As dores mais comuns da gestação!

Assim que a mulher descobre a gravidez, ela precisa saber que uma série de novas sensações também estará presente ao longo das próximas semanas e também, claro, algumas dores comuns da gestação. Pensando nisso, selecionamos as principais dores desta fase e o que você pode fazer para amenizá-las.

Dor no seio: É uma das cores mais comuns das primeiras semanas de gestação, pois é a fase onde o corpo se prepara para a amamentação, mas nem todas sentem dor. Além do tamanho, as mamas ainda sofrem outras alterações, não dolorosas, porém visíveis, como o escurecimento do mamilo e da auréola e o aumento da vascularização local.

Dor pélvica: Acontece devido ao enrijecimento do útero na gestação e sua intensidade e local variam de acordo com o período da gravidez.

Dor lombar: Com o crescimento da barriga, é natural que as dores lombares comecem a incômodar no decorrer das semanas. Devido ao peso da barriga, é natural que a mulher mude o seu eixo projetando o tórax para frente e afastando as pernas, forçando a região lombar.

Dor na virilha e na raíz da coxa: Acontece por volta da vigésima sexta semana de gravidez e ocorre porque, nesta fase, o feto, o líquido amniótico e placente já somam um peso considerável sobre a pelve. A sobrecarga comprime os músculos e com eles os vasos e nervos. A dor pode aumentar no decorrer das semanas, devido ao crescimento e peso da barriga. O repouso durante esta fase é uma das recomendações por médicos, sendo a cinta para gestante uma boa alternativa também. Em casos mais avançados, o médico pode prescrever analgésicos.

Dor de cabeça: A dor de cabeça pode ocorrer devido ao crescente inchaço, acúmulo de líquidos que afeta todo o corpo. Devido a isso, a gestante fica predisposta a ter sinusite e também uma dor de cabeça. Se for uma dor permanente e intensa, um médico deve ser consultado.

Cólicas: As cólicas estão presentes em todas as fases da gravidez, mas deve ser relatada ao médico sempre. Cólicas com dor intensa e sangramento vaginal pode ser indício de que alguma coisa não está normal. Nos últimos meses de gravidez, as cólicas podem sinalizar de que o grande dia está próximo.

Dor nas articulações: Estão associadas ao acúmulo de líquido nas articulações, comum nesta fase. A dor é causada devido a compressão dos nervos e também prejudica a mobilidade dos dedos.

Dores nas pernas: A gravidez sobrecarrega o corpo da mulher e, principalmente, o seu sistema cardiovascular. No calor, o inchaço pode ser mais evidente e um repouso pode fazer a diferença. Atividades físicas como caminhadas, fisioterapias e drenagem linfática podem amenizar as dores nas pernas. A ingestão de líquidos também estimula o funcionamento dos rins e colabora na redução do inchaço. Evite comer alimentos salgados nesta fase.

Dores no estômago: Com o passar das semanas, é natural que o tamanho do bebê comprima o seu estômago. Por causa disso, o sistema digestivo fica lento e você se sente cheia com pequenas quantidades de comida. A consequência são a azia e o refluxo. Para amenizar este incômodo, médicos recomendam que as gestantes comam pequenas quantidades em curtos intervalos de tempo e não se deitem após uma refeição.

*com informações do site Bebê.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>