Até quando ele é bebê?

Recém-nascido, bebê ou criança, saiba a idade certa de cada fase do seu filho

Difícil mesmo saber a denominação correta, até porque, pra muitas mães, o filho vai sempre ter o apelido de bebê, mas existe a data certa em que a criança muda de fase, e é preciso respeitar essas novas etapas.

Logo que ela nasce, há uma terminologia que determina esse tempo como os minutos de ouro, isso porque muitas das dificuldades pelas quais o bebê pode passar logo após o nascimento, devem ser resolvidas ainda nos primeiros minutos de vida. Neste período a nomenclatura correta empregada é de recentemente nascido. Depois disso, você ainda terá 27 dias para chamar seu filho de recém-nascido. Nesta fase, ele poderá mexer braços e pernas em ambos os lados do corpo e poderá focar objetos que estão a 20 ou 40 centímetros de distância.

No 28º dia ele já será um bebê, ou, no termo correto, lactente. A partir de agora você e seu filho passarão a curtir lactantemais um ao outro. Ele já conseguirá erguer um pouco a cabeça quando estiver de bruços em uma superfície plana, poderá focar um rosto e, talvez, reagir a uma campainha ou som mais alto. A classificação a partir dos 28 dias como lactente ou bebê se dá porque é nessa fase que começa todo o desenvolvimento e comportamento que deve seguir até os 2 anos, período estipulado para a amamentação, daí o nome lactente, explica o pediatra e neonatologista Jorge Huberman, filho de Davi e Rachel.

Depois dos 2 anos de idade você provavelmente olhará para seu filho pensando que ele ainda é um bebê, mas a partir daí já será uma criança. E é nessa idade que começa o pleno desenvolvimento do seu filho, ele passará a distinguir o certo e o errado por meio de olhares e sinais dos pais, ele se torna mais sociável e quer ter o contato com outras crianças, além de as vontades e desejos virem com mais força e intensidade você vai tentar fazê-lo vestir uma determinada peça de roupa, mas é provável que ele opte por outra.

Continuar tratando uma criança como um bebê, com os mesmos mimos e atenções de antes, não será saudável, os pais precisam respeitar o crescimento e desenvolvimento dos filhos. E quando o tempo passar rápido demais e a saudade bater, ainda vale colocar o filho no colo e fazer um cafuné lembrando daqueles minutos de ouro.

Consultoria: Dr. Jorge Huberman,filho de Davi e Rachel, pediatra e neonatologista.

Fonte: Revista Pais e Filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>