Etapas da gravidez: conheça as alterações de cada mês

o que muda em cada mês da gravidez

1º e 2º mês

Logo que o ovo se implanta no útero, o que existe é um acumulo de células: o embrião só se formará lá pelo 15º dia de atraso da menstruação, passando a flutuar pelo líquido amniótico. A essa altura, o ovo já produz há algum tempo o hormônio gonadotrofina coriônica, que provoca as alterações físicas e ordena o organismo feminino no sentido de preservar a vida que nele se desenvolve.
Da 5ª à 6ª semana – o embrião tem cérebro, espinha e um sistema nervoso simples. Na cabeça, cavidades rasas antecedem a presença, mais tarde, de olhos e ouvidos. Estômago e tórax se desenvolvem, mas o coração é apenas uma saliência. Despontam quatro brotos de braços e pernas. Mede aproximadamente 6mm.
7ª semana – O coração já pulsa, e faz o sangue circular pelo corpo. No rosto estão se formando os olhos. Os braços e as pernas, bem visíveis, mostram que os dedos logo começarão a se formar. Pulmões, rins, fígado e órgãos sexuais internos se aprimoram. Mede aproximadamente 1,3cm.
8ª semana – O rosto vai ganhando formato humano: o nariz se arredonda, as narinas se formam, as orelhas e ouvidos se desenvolvem, os dois lados do maxilar se unem para desenhar a boca. As mãozinhas parecem nadadeiras, pois os dedos se mantêm ligados por delicadas membranas. Ele se movimenta muito. Mede aproximadamente 2,5cm.

3º mês

No terceiro mês já foi afastado quase todos os riscos de um aborto espontâneo. É uma fase de adaptação do organismo materno à nova condição. Agora você já percebe um ligeiro aumento de barriga.
Neste início de gravidez, não é recomendável tomar remédios por conta própria. Surgem as náuseas, vômitos, sonolência, crescimento das mamas e a necessidade frequente de urinar. Muitas são as explicações para esses sintomas.
A maior justificativa é a revolução hormonal pela qual o corpo está passando. Mas o emocional também conta muito. Algumas mulheres costumam sentir desconfortos causados por problemas de circulação. Os sintomas mais frequentes são tonturas que, no entanto, não oferecem motivo para alarme.
Se for uma menina, por exemplo, já possui ovários, com seu suprimento de óvulos para toda vida. Já abre e fecha a boca e as mãos. As estruturas ósseas começam a ficar mais consistentes. A cabeça, bem maior que o corpo, permanece assim até a 12ª semana. Seus batimentos cardíacos já são audíveis, atingem a média de 140 pulsações por minuto. Mede aproximadamente 9 cm.

4º mês

A partir da 4ª semana de gestação, todas as feições do bebê podem ser reconhecidas. Agora, ele não é mais chamado de embrião e, sim, feto. Os dedinhos já têm unhas. Alguns órgãos internos, como os rins, começam a trabalhar de forma experimental. Já tem aparência de um bebê.
Nessa fase, a parede do útero vai ficando cada vez mais grossa e, daí por diante, se manterá assim apesar de crescer para acompanhar o desenvolvimento do feto. Ele passa a maior parte do tempo dormindo, mas, quando acorda, faz exercícios sem parar: mexe as pernas, os braços, franze a testa, nada pelo líquido amniótico. A barriga começa a aparecer de verdade.

Atenção

Fumo – as substâncias tóxicas contidas no cigarro ameaçam o desenvolvimento do bebê e a saúde da gestante. Penetram na circulação, atravessam a placenta, promovem o estreitamento dos vasos, dificultando a passagem de nutrientes e oxigênio, podendo gerar bebês de baixo peso. Existe o risco de causar malformações congênitas e alterações cardiovasculares.
Álcool – o álcool em excesso, principalmente nos três primeiros meses de gravidez, é capaz de interromper temporariamente o fornecimento de oxigênio para o feto. Dependendo da intensidade, pode causar danos cerebrais irreversíveis.
Automedicação – todo e qualquer medicamento só deve ser utilizado a conselho médico. Sabe-se que a superdosagem de vitaminas pode prejudicar tanto quanto sua deficiência. O mesmo vale para os antibióticos. Alguns podem até determinar alterações sanguíneas, impedindo o desenvolvimento normal de alguns órgãos no bebê.

5º mês

Já tem movimentos respiratórios, aspira e deglute o líquido amniótico. Fecha as mãos e chupa o dedo polegar. Movimenta-se muito, dá cambalhotas e com isso exercita os músculos e treina o sistema nervoso.
Mede aproximadamente 14 cm e pesa cerca de 100g. A barriga já cresceu bastante. Está na hora de comprar roupas largas e confortáveis. Até aqui você deve engordar apenas uns quatro quilos.
Para evitar as varizes:
Tente não ficar de pé ou sentada por muito tempo. Um bom exercício para ativar a circulação quando estiver de pé: com os pés bem juntos, eleve os calcanhares. Repita o movimento 30 vezes. Assim bombeará o sangue para cima. Evite saltos muito altos ou calçados sem nenhum salto. Os ideais são os de 3 ou 4 cm. Meias elásticas específicas para a gravidez aliviam a sensação de cansaço no final do dia. Pergunte ao seu obstetra se ele concorda. Exercícios que estimulam as pernas, como andar de bicicleta, são aconselháveis.

6º mês

Agora sim, o feto cresce sem parar. Já tem todos os órgãos formados, trata-se de um verdadeiro bebê miniatura. Já tem cabelos. No final desse mês dobra de peso, em relação ao começo. Pesa cerca de 800g.
A barriga está grande, mas não o bastante para incomodar, embora o útero cresça muito, empurrando fígado e estômago para longe de suas posições habituais. Dos desconfortos que podem surgir nesta fase, os dois mais comuns são: azia causada pelos hormônios da gravidez, principalmente a progesterona, e as câimbras noturnas, na barriga das pernas ou nos dedos dos pés.
Nesta época, o bebê já deve estar de cabeça para baixo, na posição em que nascerá em caso de parto normal. Como já é grande permanece muito tempo todo curvadinho para caber no útero. Assim de vez em quando, tem necessidade de se espreguiçar e, nesta hora, você percebe sua barriga estufando.
Sempre orientada pelo obstetra, a grávida deve evitar uma vida sedentária. Costuma ser aconselhado fazer caminhadas, ginástica para gestantes, a natação também é uma boa alternativa, por ser considerado um exercício completo. Mas não se esqueça de consultar seu médico.

7º mês

De ouvidos bem atentos percebe ruídos do organismo da mãe. Os batimentos do seu coração ajudam a embalar o neném que pode ouvir o som de uma música ou o ruído de vozes, principalmente da mãe.
A mãe tem agora, em sua barriga, um bebê com características muito próprias e diferentes modos de ser. Há os que não admitem ambientes agitados e os que detestam calmaria. Em ambos os casos, a reação é sempre a mesma: manifestando sua irritação, eles se mexem sem parar.
Mede aproximadamente 40 cm e pesa entre 1 e 2 kg.
Você deve ter engordado, em média, 8,5kg, e precisa prestar atenção agora à circulação nas pernas. As varizes podem aparecer principalmente em gestantes com tendência familiar. Outro problema próprio desta fase é o inchaço nos pés. Toda grávida retém um pouco de líquido, e certa inchação no tornozelo está dentro do normal.
Explicação para os desejos:
A transformação metabólica, ditada pelas profundas mudanças hormonais ocorridas no corpo da gestante, contribui para que ela passe a desejar certos alimentos e, ao mesmo tempo, rejeitar outros. Naturalmente o fator emocional contribui, aumentando a sensibilidade e a insegurança da mulher, que também teria desejos como uma forma de receber mais atenção e afeto.

8º mês

Dentro do útero, o bebê abre os olhos para enxergar o mundo à meia-luz, seus olhos já percebem a diferença entre luz e sombra. Testa os outros sentidos, como o tato, ao bater com as mãos na parede uterina, ou segurando o cordão umbilical.
Dá chutes se está desconfortável. Mede aproximadamente 45 cm e pesa 2 kg.
Você deve ingerir muita proteína, responsável pelo desenvolvimento final do feto.
Se estiver se sentindo meio desanimada, não se preocupe, nesta fase é natural que a grávida fique mais acomodada. Não abra mão, entretanto, de uma vida normal, que deve incluir até mesmo relações sexuais. Basta que o casal encontre uma posição em que a grande barriga da mãe não represente incômodo de qualquer espécie. Nas veias da mulher, circula cerca de 1,51 a mais de sangue.
A grávida precisa de mais oxigênio que o normal. E o útero, muito desenvolvido, além de pressionar o diafragma, o que causa falta de fôlego, tem agora a parte superior localizada bem próximo ao arco das costelas, o que frequentemente, provoca desconforto. É, entretanto, as dores nas costas o mal-estar mais comum a este período.

9º mês

Finalmente, o momento tão sonhado se aproxima. Para ajudar a controlar tanta ansiedade, lá pela 37ª semana de gestação, arrume a bolsa que levará para maternidade.
No 9º mês, seus seios já estão totalmente preparados para dar de mamar: aumentam cada um cerca de 1/2kg. Nas últimas semanas a mulher quase não engorda. E a maioria sente um grande alívio: o útero se transforma, empurra a cabeça do feto em direção à bacia, a barriga desce, o diafragma fica mais livre e a mãe respira melhor.
Contrações indolores e irregulares são percebidas pela gestante, elas anunciam o amadurecimento do útero que treina as contrações do parto e ao mesmo tempo renova o sangue em seus tecidos. Você pode se sentir indisposta se deitada de barriga para cima. Deite-se então, de lado e o mal-estar passa

Os sinas que indicam que está chegando a hora:

Os sintomas não seguem uma ordem cronológica rígida, mas podem começar pelas contrações uterinas frequentes e ritmadas, a cada 15 ou de 10 em 10 minutos. Assemelham-se a uma cólica menstrual e deixam o abdômen endurecido. Através delas o colo uterino vai abrindo passagem ao bebê. Aos poucos vão se tornando mais fortes e se refletindo em toda barriga. Os intervalos entre uma e outra diminuem, aumentando em intensidade.
A eliminação do tampão mucoso (uma substância gelatinosa, misturada com um pouco de sangue) e o rompimento espontâneo da bolsa d’ água também podem sinalizar o nascimento. Neste caso o médico precisa ser chamado imediatamente.

Leia também: Preparação para o partoSinais de trabalho de partoSemana do parto: como se organizar

 

Veja mais: Berço de MadeiraBolsas de MaternidadeLista Completa do Enxoval 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>